O Brasil hoje é um país “sem Lei”…

O Alecrim Ajuda a Melhorar a Sua Memória
30/01/2019
O Verdadeiro Sentido do Carnaval no Mundo e o Uso do Dinheiro Público
06/03/2019

O Brasil hoje é um país “sem Lei”…

O maior preconceito no Brasil é contra o pobre e o menos favorecido, é deles que o Governo subtrai… inclusive a vida!

 

O Brasil está corroído, são empresas públicas roubando e achacando o cidadão o tempo todo, principalmente as empresas e o empresário ­–­ É a Receita Federal que inventa dívidas prescritas de 2009 em 2019 e faz de tudo para dificultar o recurso de baixa; O INPI que indefere pedidos de PI com base em achismo individual e não confere o direito a defesa, sequer atende o consumidor; O Detran-RJ que consegue infringir diversas Leis do CDC, submetendo o consumidor a situações desesperadoras e cobrando taxas abusivas; A Segurança Pública que não funciona em praticamente todo Brasil, assim como o sistema prisional; Os Hospitais Públicos que atendem o cidadão precariamente e de forma humilhante; As Escolas Públicas do ensino fundamental que estão longe da qualidade das particulares; Os Órgãos de Fiscalização – MPF, MPC, CGU, TCU, Procon, Decon e até os Tribunais –, que deveriam defender o consumidor, o cidadão de bem e o próprio progresso da Nação Brasileira; ao contrário, defendem os que detêm o poder e o dinheiro para se articularem…

 

O Brasil hoje é um país “sem Lei”… onde a Lei não é sega e só enxerga os menos prestigiados, salvo exceções.

 

O Brasil é um país que na sua estrutura é rico, porém pobre na sua cultura medíocre desonesta, corrupta, egoísta e mentirosa. Os brasileiros deveriam estar existindo com dignidade; ao contrário, estamos pedindo favor para seguir e pagando caro por esse favor. O Brasil está mal aproveitado em função dos interesses pessoais dos governantes.

 

O pobre e a classe média continuam sendo massacrados pelo sistema público, no mesmo instante em que as empresas privadas de grande porte, como bancos e industrias, não pagam impostos e conseguem se esquivar das suas obrigações (que raramente lhes são cobradas). Basta ter um bom advogado, ou seja, ter recursos para pagar um bom advogado e até uma boa decisão.

 

As pequenas e médias empresas ficam sufocadas tentando produzir e existir, porém a conta não fecha. São barreiras para todos os lados – PIS, CONFINS, ISS, INSS, ICMS, RPJ, Cont. Social etc. Sem estender muito para o mérito da falta de oportunidades e da falta de capital circulante no mercado em função da corrupção. Os empresários não querem arriscar, a maioria têm medo e não têm preparo para avançar na lama.

 

O Brasil começou 2019 com muita esperança no novo presidente da República, porém chocado por tantas mortes de inocentes pela falta de fiscalização. Brumadinho repetiu a história de Marina, será que o prefeito da cidade, o MP e a Vale não sabia dos riscos? Já há indícios que sim, que a empresa Vale sabia do risco; porém as vítimas que ficariam soterradas eram pobres indefesas (talvez se fossem as famílias de classe alta jamais isso teria acontecido). Assim como os meninos carbonizados num contêiner, se fossem os filhos dos políticos e da classe alta nada teria acontecido; no mínimo, o Corpo de Bombeiros teria vistoriado com rigor o esquema de segurança.

 

Fazer o que? É a pergunta que não tem resposta! Mudar para outro país? Tentar ajudar e melhorar o Brasil denunciando ou escrevendo? Contribuir com uma migalha instruindo os mais ignorantes? É tudo que fazemos! Porém quando a fatura chega à vontade é procurar a justiça, então pensamos: que justiça? O Judiciário chega ao ponto de condenar um inventor ao pagamento indenizatório, em ação civil que o mesmo inventor busca reparação por violação de Patente. Porém, ainda temos magistrados sérios que agem com empenho no cumprimento da Lei.

 

Nós brasileiros e empresários só temos uma justiça que nos acolhe, é a justiça e o amparo de Deus… por isso lutamos sem medo e com fé de que dias melhores virão. A solução é remar sem parar, e quando cansar de remar não parar; apenas remar devagar e tomar cuidado para não remar em direção errada, pois todo erro pode ser fatal. Leia mais em: Gestão do Erro

 

Mario Quintana já dizia: “Por fim entendemos que tudo que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que alegra o coração naquele momento.” Nessa frase a vertente é de um cidadão em paz e sem medo, que chega à melhor idade e consegue desfrutar de tudo que contribuiu para Nação. Parece controverso ao texto em epígrafe, no entanto é uma possível solução para os que estão passando por momentos difíceis. Uma solução para evitar o desespero!

 

Até quando o Governo do Brasil continuará massacrando o seu próprio povo para sustentar os absurdos desonestos da máquina pública? Até quando teremos apenas a nossa fé para nos sustenta?

 

Por: Paulo Eduardo Dubiel – Olheinfo

1 Comentário

  1. admin disse:

    É triste presenciar tantos absurdos contra o consumidor, principalmente vindos das empresas públicas que deveriam dar exemplo e seguir a Lei. As empresas públicas são as que mais cobiçam o ganho desonesto, dendo um péssimo exemplo disso. O Detran-RJ é um escândalo, eles cometem as falhas para o cidadão pagar e quando o cidadão tenta ser restituído por uma taxa paga em duplicidade enfrenta o caos! E assim segue com os demais órgãos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *